Banco Central analisa a nova função do Pix Crédito

A ferramenta de transações instantâneas do Banco Central (BC), o PIX deve ganhar mais uma função para deixar os serviços oferecidos ainda mais completos. O Pix Crédito também conhecido como pix garantido, é a novidade avaliada pela entidade, que já está concluindo seus estudos sobre a nova função. O banco Itaú Unibanco foi o primeiro a aderir a proposta do BC e está trabalhando nessa nova formatação do Pix.

Aproximadamente 104,4 milhões de brasileiros já utilizam a ferramenta diariamente em suas transações bancárias, o que quer dizer que a cada 10 pessoas 6 já utilizam, além de R$7,3 milhões de empresas.

Esses números já ultrapassaram a utilização do DOC e do TED que movimentou mais de R$4 trilhões em apenas um ano de existência. Além do Pix crédito outras novidades podem surgir como o PIX Offline e por aproximação, unindo o Open Banking, buscando assim novos patamares e outro públicos.

Com a novidade que promete revolucionar a indústria pode ser o fim também das maquininhas de cartões e os cartões físicos, além das bandeiras e credenciadoras que intermediam os cartões.

O diretor executivo da ABFintechs declarou que: “O dono do arranjo – a “bandeira” – será o BC. Assim, o custo transacional irá diminuir.” Com essas, mudanças as opções devem ficar mais baratas tanto para os usuários quanto para os lojistas.

Mas, para o especialista da ABFintechs, a solução que vem ganhando popularidade não deve pôr fim aos cartões. “É um passo para transformar o mercado de crédito, mas não representa o fim dos cartões físicos, declarou.

A previsão do BC é que o novo Pix na função crédito entre em funcionamento no segundo semestre deste ano.

Fonte: Banco Central

Banco Central analisa a nova função do Pix Crédito

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para o topo